Espen e UEPG dialogam sobre Especialização para o sistema prisional

Na terça-feira (18), representantes do Núcleo de Tecnologia e Educação Aberta a Distância (Nutead-UEPG), Chefia de Gabinete e membros da Escola de Formação e Aperfeiçoamento Penitenciário (Espen) se reuniram para apresentação do projeto do Curso de Especialização em Dimensões Sistêmicas do Sistema Prisional.

“O trabalho em rede no serviço público é sempre produtivo. Otimizamos recursos humanos e financeiros. O Nutead se sente honrado em poder colaborar com a proposta trazida da parte do sistema prisional”, afirma o Diretor Carlos Willians Jaques Morais. “Atendendo as diretrizes legais parte dos docentes serão da própria universidade e outra parte de docentes profissionais do Depen, não temos dúvidas que será uma construção extremamente produtiva e proveitosa”, declarou o Chefe de Gabinete, Rauli Gross Junior.

O curso terá 360 horas, porém o Módulo 1 deve ser considerado como aproveitamento do curso de formação que os servidores realizam antes de serem efetivados no departamento. Foram apresentadas as grades e ementários e também foram discutidos critérios de participação e acompanhamento dos alunos, número de vagas, proposta de projetos de conclusão de curso, entre outras situações.

“80% dos nossos servidores tem ensino superior, 90% do nosso quadro de docentes são de servidores efetivos da carreira. Em 2019, a Espen passou pela primeira avaliação para se credenciar como escola superior. É um caminho sem volta, o campo acadêmico precisa ser trazido para dentro do cárcere e o cárcere precisa da cientificidade acadêmica. Nosso papel é colaborar com a mudança dessa realidade por meio da educação dos nossos servidores, enfatiza a Diretora da Espen, Marilza Hack

“A próxima etapa é a montagem do projeto pedagógico para trâmite dentro da UEPG, bem como, a busca por autorização nas instâncias dos conselhos”, afirma a coordenadora pedagógica do Nutead, professora Keli Cristina Ducatti da Silva. Já na Espen inicia-se a elaboração do Convênio e Plano de Trabalho para formalização domprojeto junto a Secretaria de Estado da Segurança Pública. A projeção de lançamento do curso foi estipulada para agosto de 2020, no formato EAD, dando assim oportunidade a todos os servidores do Depen que atuam na capital e no interior.

A Espen aguarda nova avaliação como instituição de ensino superior, até lá as parcerias com as universidades devem ser o caminho para atendimento educacional dos servidores penitenciários.

Texto adaptado do original disponível em http://www.espen.pr.gov.br/  Foto: Espen