Crianças do Caic plantam 50 araucárias em comemoração aos 50 anos da UEPG

 

 

Nesta sexta-feira (21), as crianças do Caic plantaram 50 mudas de araucária na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) em comemoração aos 50 anos da instituição. As árvores foram doadas pelo Colégio Agrícola, a partir do Viveiro da UEPG, que produz as mudas.

De acordo com o reitor da UEPG Miguel Sanches Neto, “o plantio é a demonstração da crença no futuro, através da educação das nossas crianças que continuarão tendo uma universidade pública para frequentar com as araucárias, árvore símbolo do nosso Estado. Esse é um ato duplamente simbólico porque plantar uma árvore já significa acreditar no futuro e trazer as crianças para realizarem essa ação, representa uma crença ainda maior”, afirma.

O vice-reitor Everson Krum reforça que uma pequena ação pode trazer impactos a longo prazo. “As nossas queridas crianças do Caic ao participarem dessa atividade poderão acompanhar o crescimento das árvores ano a ano e, quem sabe, daqui uns 20 anos elas retornem para ver como evoluiram as araucárias plantadas hoje”, diz.

A diretora do Caic Audrey Pietrobelli de Souza conta que o plantio vem ao encontro de temas trabalhados com os alunos em sala de aula, “principalmente, sobre a relação do homem com o meio ambiente e a importância de se pensar alternativas que ajudem a reverter os impactos ambientais já causados” afirma. Para a diretora, a atividade possibilita que a história de vida das crianças fique conectada à história da Universidade. “É dessa forma que deixamos a nossa marca no mundo”.

Segundo a Professora Franciane Barros Graça, o plantio foi muito significativo para os estudantes. “Eles perceberam a necessidade de se plantar novas árvores, além do cuidado que devem ter com o meio ambiente, com a preservação desse local e com todos os outros recursos naturais disponíveis”, afirma.

O diretor do Colégio Agrícola Alcebíades Bareta espera que as crianças continuem acompanhando as árvores quando forem para a graduação. “Com a atividade queremos que eles se sintam parte do CAIC, da Universidade e desse bosque onde ficarão as araucárias”, finaliza.

Texto: Vanessa Hrenechen | Fotos: Aline Jasper