UEPG realiza formatura extemporânea

A reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Miguel Sanches Neto, presidiu a solenidade de formatura extemporânea que aconteceu nesta quinta-feira (19). A cerimônia aconteceu no período da manha, no Grande Auditório do campus central. Receberam os diplomas de graduação os formandos dos cursos de administração pública, ciências contábeis, direito, educação física, química tecnológica com ênfase em química ambiental, serviço social, enfermagem, agronomia, engenharia de materiais, farmácia, educação física, geografia, letras-português/inglês e respectivas literaturas, matemática, pedagogia.

No seu discurso, o reitor Miguel Sanches Neto, falou da importância da Universidade como um espaço de diversidade, aberto a acolher e formar pessoas que socialmente têm menos oportunidades. “Hoje, cada um dos formandos é importante mas eu destaco, como metonímia do papel da instituição, as formaturas do Joel Anastácio, indígena do povo kaingangue, e de André Henrique Mello Correa, que ingressou na UEPG pelo sistema de cotas”, disse Sanches. O reitor destacou também o papel dos professores dentro da instituição. “A formatura extemporânea é uma formalidade que coroa anos de formação. Quem forma são os professores que, desde o primeiro dia de aula, acompanham e dão suporte aos estudantes no dia a dia da graduação”.

O formando Joel Anastácio falou sobre a emoção ao receber o diploma. “A minha formatura é a conquista de toda a comunidade. Eu dedico ao povo Kaingang, mas também aos outros povos que estão conseguindo entrar nas universidades. Nós somos apenas uma gota dentro do oceano e, hoje, eu me formo em agronomia, mas temos também dentista, futuros médicos, advogados.  Nós mostramos que é possível e graças a universidade pública que nos deu essa oportunidade. A proposta dos indígenas quando fazem um curso superior é adquirir o máximo de conhecimento para voltar e contribuir com a comunidade. Eu espero poder exercer esse meu papel de agrônomo onde eu moro, mas também nos territórios indígenas das cidades do Paraná e quem sabe de outros Estados”, disse.

Durante a solenidade, a mesa principal entregou a Láurea acadêmica aos assistentes sociais André Henrique Mello Correa, Lara Carolina Malanowski e ao licenciado em pedagogia, David Alexandre Gellatti Bueno. “Quando eu estava no Ensino Médio, nem vislumbrava o que era uma universidade, ainda mais uma universidade pública. No começo, tudo se apresenta como algo novo e um tanto quanto incerto, mas aqui dentro, o mundo se abriu. Ter acesso ao ensino superior e ao universo que ele oferece é algo fora do comum. Eu sou o primeiro da minha família a acessar o ensino superior. Acredito que isso reafirma a necessidade de defender a universidade pública e plural, para que todos tenham acesso”, afirmou o formando André.

Segundo o assistente social, o compromisso com a universidade pública não acaba com a graduação, assim como a graduação não se limita aos muros da universidade. “Enquanto criamos significado, devemos transformar a universidade e ser agentes que possibilitam o acesso de outras pessoas ao ensino superior, para esse espaço também sejam delas”. André conta que não sabia sobre a entrega da láurea na solenidade. Foi uma surpresa, eu sempre falo que não estamos sozinhos, somos sujeitos coletivos. Quando ingressei na universidade, outras pessoas entraram junto comigo. Eu não fiz o curso esperando a láurea, mas aproveitei cada momento do que a universidade me proporcionou. Isso foi um resultado dentro de um processo feliz de graduação e tive a possibilidade de aprender, ensinar um pouco e sair transformado”.

Participaram da cerimônia o reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa, professor Miguel Sanches Neto; pró-reitora de graduação, professora Ligia Paula couto; diretor do setor de ciências exatas e naturais, professor Luiz Alexandre Gonçalves Cunha; diretora do setor de ciências agrárias e de tecnologia, professora Maria Salete Marcon Gomes Vaz; diretor do setor de ciências sociais aplicadas, professor Emerson Martins Hilgemberg; diretor adjunto do setor de ciências humanas, letras e artes, professor Roberto Edgar Lamb; diretor do setor de ciências jurídicas, professor Vanderlei Schneider de Lima; diretora do setor de ciências biológicas e da saúde, professora Fabiana Postiglioni Mansani; secretária ad hoc, Gilmara de Cássia Ventura.

 

 

 

 

Acesse o álbum completo de fotos no https://www.facebook.com/oficialuepg/

Texto: Vanessa Hrenechen / Fotos: Luciane Navarro