UEPG integra Operação Yaguru no Projeto Rondon

Compartilhe

Alunos e professores da Universidade Estadual de Ponta Grossa já estão se preparando para iniciar as atividades do Projeto Rondon. Os 4 docentes e 30 acadêmicos da instituição irão compor 4 equipes que serão destinadas aos municípios de Céu Azul, São Pedro do Iguaçu, Braganey e Diamante d’Oeste.

Ao todo, a operação Yaguaru contemplará 12 cidades do estado do Paraná com a capacitação dos agentes locais e da comunidade em geral. “A ideia é passar duas semanas desenvolvendo uma série de atividades relacionadas às áreas de extensão Universitária como saúde, educação, direitos humanos e justiça, cultura, trabalho, meio ambiente, tecnologia e comunicação social”, explica a Supervisora do projeto de extensão Núcleo Extensionista Rondon, professora Ana Paula Veber.

A acadêmica de Farmácia da UEPG Renata Cenci conta que já participa há 3 anos da Operação Rondon coordenada pela UEPG e que é uma grande satisfação e privilégio poder contribuir com a operação Yaguaru. “Eu estou bem animada para chegarmos no município e com esperança que serão duas semanas incríveis, repletas de aprendizado, evolução pessoal, espiritual, doação e muito amor. O Rondon é uma via de mão dupla, nós vamos para doar um pouquinho de nós e acabamos recebendo muito mais”, declara.

Para o acadêmico de Engenharia de Computação da UEPG Caio da Silva Dias participar do Projeto Rondon é uma ótima experiência. “Adquirimos vários conhecimentos que não teríamos em sala de aula. Também saímos da zona de conforto, experimentamos um pouco da realidade de vários municípios do nosso Estado e colocamos em prática a nossa cidadania”, afirma.

O estudante de Agronomia da UEPG Edvaldo Leandro Ptma da Silva falou sobre a atuação dos alunos no município.”Dentro da minha área que é agronomia temos propostas ousadas para chegar à população rural. Eu terei a oportunidade de conhecer um assentamento e profissionalmente será uma realização poder devolver à sociedade um pouco do que aprendi na Universidade”, diz.

Sobre o Projeto

Os voluntários foram recepcionados no dia 16 de janeiro no 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado, onde ficarão instalados até o dia 18 para seguirem aos municípios definidos. A cerimônia de abertura do Projeto que aconteceu nesta sexta-feira (17), no Auditório do campus de Cascavel da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), reuniu cerca de 250 Rondonistas, protagonistas da Operação Yaguaru. O evento também contou com a presença de autoridades do Ministério da Defesa, do Governo paranaense, representantes das Forças Armadas, reitores e representantes das instituições de ensino superior e dos municípios contemplados.

O projeto existe desde 1967 e tem como objetivo principal a imersão dos estudantes universitários em municípios de pequeno porte populacional, que tenham o IDH baixo e uma necessidade de melhoria das suas condições de trabalho e de vida. “A ideia é que eles aprimorem o seu desenvolvimento profissional nos municípios, com uma série de propostas de oficinas nas suas áreas de atuação, mas também que exercitem o envolvimento com a comunidade e o trabalho em equipe, habilidades que a extensão Universitária possibilita que eles desenvolvam”, afirma a professora Ana Paula Veber.

Além da participação das IES, o Projeto Rondon contará com as parcerias do governo estadual, da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (AMOP), da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada e do 33º Batalhão de Infantaria Mecanizado responsável pelo o suporte logístico e pela segurança nas atividades.

Texto: Vanessa Hrenechen / Fotos: Alice Maneschy – Ismael bicicgo Berlanda


Compartilhe
Skip to content