UEPG inicia aulas remotas hoje (20)

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) retomou o calendário letivo na manhã de hoje (20), através de aulas remotas. Em razão da pandemia do covid-19, as atividades presenciais estão suspensas desde 16 de março. Entre maio e julho, a UEPG esteve em uma etapa de transição, na qual a comunidade acadêmica foi treinada e preparada para as aulas remotas.

O pró-reitor de graduação Carlos Willians Jacques Morais explica que a UEPG retomou suas atividades gradativamente. “No período de transição, várias atividades de extensão e pesquisa foram retomadas”, considera Morais. “Os cursos tem se empenhado para o retorno das aulas e a instituição encontra-se preparada para a retomada do ensino letivo”, completa.

No último mês, a UEPG ofertou tutoriais para preparar professores e estudantes para o ensino remoto. “Disponibilizamos uma série de tutoriais para garantir que todos tenham acesso ao aplicativo Google Classroom. Para as atividades, os alunos e professores utilizam um e-mail institucional para acessar os conteúdos”, relata. Morais salienta que o ensino remoto é uma forma da instituição promover uma cultura digital dentro das atividades letivas.

“Os desafios das aulas remotas podemos dividir em 3 pilares: conteúdo, plataforma e acesso. Sendo que em dois destes pilares o NTI tem um grande envolvimento”, explica o diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação da UEPG, Luiz Gustavo. A plataforma utilizada pela UEPG para as aulas remotas é o Google Classroom e o Google Meet. “Consideramos essas plataformas adequadas para as atividades e de fácil uso tanto pelos professores quanto pelos acadêmicos”, complementa.

Gustavo ressalta o papel da universidade em garantir as melhores condições para que os acadêmicos não tenham dificuldade de acesso. “A UEPG está empreendendo diversas ações em múltiplas frentes para dar, principalmente ao acadêmico, as condições necessárias para se adaptar a este modelo de ensino”, destaca. Na semana passada, a Pró-reitoria de Assistência Estudantil (PRAE) entregou celulares e notebooks para integrantes da comunidade acadêmica sem condições de acompanhar as aulas remotas.

A Coordenadora do Curso de Licenciatura em Matemática, professora Scheila V. Biehl reforça o início de uma nova etapa. “São muitos anseios, dúvidas e desafios pela frente, mas também muitas oportunidades de criar, experimentar, inovar e se reinventar”, expressa Biehl. “Ainda não podemos avaliar este modelo, já que é uma situação nova, excepcional e específica: cada curso tem suas particularidades pedagógicas. Esse momento é para todos retomarem seus compromissos e se adaptarem diante deste contexto”, enfatiza.

“Fiquei com receio das aulas na modalidade online, já que Medicina é um curso que necessita de muitas aulas práticas para fixarmos a teoria e vermos como ela se aplica”, admite Paulo Romano, estudante de Medicina. “Para solucionar isso, o nosso departamento e nossos professores apresentaram a opção de fazermos as aulas teóricas por EAD e as práticas para quando retomarmos as aulas presenciais”, conta.

Quanto à comunicação com os professores, Romano relata certa dificuldade na dinâmica virtual, mas que isso não compromete sua aprendizagem. “Ainda há uma grande limitação de comunicação, apesar do professor criar um ambiente seguro para interrupções e dúvidas”, indica Romano. “Mas como as aulas são gravadas, tenho a possibilidade de rever o conteúdo diversas vezes até compreender o que não perguntei na aula”, aponta.

De acordo com o novo calendário da UEPG, as aulas remotas continuarão até 18 de dezembro e as aulas presenciais serão retomadas em 3 de fevereiro. O ano letivo deve ser concluído até 30 de abril. O calendário está sujeito a mudanças conforme condições sanitárias e de acesso seguro à Universidade.

Texto: Julio César Prado e William Clarindo | Foto: Paulo Romano