Pesquisadores da UEPG debatem Biodiversidade Cidadã em escolas

O projeto “A Biodiversidade nos diferentes ambientes de Ensino” do Programa de Pós-Graduação em Biologia Evolutiva da UEPG, realizou na última quinta-feira (29), uma palestra para os estudantes do terceiro ano do ensino fundamental do colégio SEPAM. No encontro o público foi convidado a refletir sobre o meio em que vive a partir de indagações propostas pelos palestrantes que visaram despertar a curiosidade das crianças sobre o seu ambiente, e ajudar tanto os estudantes quanto os pesquisadores a conhecer melhor a biodiversidade do Paraná.

O professor do PPG-BioEvol e coordenador do projeto, Roberto Ferreira Artoni, fala mais sobre as atividades desenvolvidas com as crianças: “Trata-se de um piloto de um projeto maior onde pretendemos que a comunidade mantenha contato direto com os pesquisadores do PPG-BioEvol. Estamos desenvolvendo um aplicativo de celular para este relacionamento e, no momento, colheremos informações em fotografias digitais realizadas por estas crianças para ajustar nosso modelo de projeto”, explica o coordenador. Roberto destaca que o primeiro contato com os alunos foi um sucesso com mais de 30 perguntas realizadas em menos de uma hora pelas 98 crianças que participaram de nossa palestra.

O Programa de Pós-Graduação em Biologia Evolutiva tem entre seus objetivos a interiorização do conhecimento e o desenvolvimento regional na área das Ciências Biológicas. Com este propósito o programa desenvolve o projeto de extensão “A Biodiversidade nos diferentes ambientes de Ensino”, que visa aproximar a universidade das demandas da comunidade em geral. Neste sentido, diferentes ações são realizadas na capacitação de professores de ensino fundamental e médio, além da oferta de cursos voltados para o estudo da biodiversidade como tema transversal ao conhecimento biológico.

O professor Roberto Artoni destaca ainda a importância de levar esse tema para as escolas como forma de compartilhar com a comunidade os conhecimentos desenvolvidos dentro da UEPG. “Recentemente percebemos a necessidade de desenvolver ações de ciência cidadã, muito por conta da valorização premente das universidades e pesquisadores pela sociedade que, mesmo sem ter o melhor discernimento sobre o trabalho desenvolvido por estes atores, são beneficiários diretos do sistema de ensino e pesquisa em nível superior. É no ambiente das universidades que os maiores avanços em ciência, tecnologia e inovação se faz no Brasil. Prescindir deste ambiente é negar a realidade, negligenciar a importância das demandas da sociedade e se submeter ao julgo dos países desenvolvidos. Assim, sentimos que a comunidade precisa reconhecer o papel fundamental dos cientistas e sua capacidade de transformação”, conclui o professor.

O Projeto Biodiversidade Cidadã está aberto a convites de outras escolas públicas e/ou privadas e pode ser contatado através do e-mail ppgbioevol@uepg.br e pelo telefone (42) 3220-3157.

Texto: Saori Honorato