Centro Anatômico da UEPG recebe alunos da Escola de Educação para Surdos

Nesta segunda-feira (9) acadêmicas do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Ponta Grossa receberam no Centro Anatômico estudantes da Escola Geny Ribas de educação especial a alunos surdos, para realizarem uma atividade sobre o Corpo Humano.

O tema já havia sido trabalhado pela professora Luciane Selski Portela David na escola e a visita à UEPG teve como fim o aprofundamento do assunto, bem como a possibilidade de explorar os materiais didáticos (modelos de órgãos e sistemas do corpo humano), disponíveis no Centro Anatômico.

As acadêmicas Leticia Prestes, Kauane Chicora, Nicole Chaves e Ivonete Pidigurne, que conduziram a atividade, são extensionistas do projeto Visitando a Biologia da UEPG, e são coordenadas pelos professores Denilton Vidolin, Iriane Eger e José Fabiano Costa Justus. Nesta atividade também estiveram presentes a Instrutora Hellen Christyna Kuzma e a professora de Libras da UEPG, Alice Eulália Lima. “Proporcionar a acessibilidade ao aluno surdo na instituição, vai muito além do abrir as portas da universidade pública para a comunidade. É, de fato, um grande incentivo para efetivar um aprendizado significativo, assim como, na troca de informações de todos os envolvidos e compartilhamento de conteúdo por intermédio de uma metodologia que atende a especificidade deste público que se apropria da comunicação visual-gestual. Foi uma experiência marcante”, diz a professora.

 

O professor do Departamento de Biologia e coordenador do projeto, José Fabiano Justus, destaca a riqueza da atividade por conseguir aproximar a universidade da comunidade externa. “A atividade permitiu as acadêmicas planejar e executar atividades diferentes e voltadas para um público específico. Já, para as crianças, a riqueza dos modelos didáticos e das explicações feitas contribuíram para sua melhor formação”, relata o professor.

Setembro Azul

O mês de setembro é considerado o mês dos surdos e é conhecido como “Setembro Azul”, data organizada pela Comunidade Surda Brasileira e que atua como marco de mobilizações nacionais a favor de escolas bilíngue. No dia 26 de setembro, é comemorado também o Dia Nacional dos Surdos. A data relembra a fundação da primeira escola de surdos no Brasil em 1857.