Custo da cesta básica aumentou 0,28% em agosto

O Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (NEREPP- UEPG) do Departamento de Economia da UEPG calcula mensalmente o índice de inflação da cesta básica de Ponta Grossa. O objetivo deste boletim é apresentar os resultados obtidos através da pesquisa semanal do Índice da Cesta Básica de Ponta Grossa própria para famílias com renda entre 1 e 5 salários mínimos.

No balanço do mês de agosto de 2019, o NEREPP informa que o custo médio da Cesta Básica teve um aumento de 0,28% no mês de agosto. A pesquisa caracteriza o consumo básico de alimentação, higiene e limpeza de famílias com 3 membros em média, com renda de 1 a 5 salários mínimos e residentes em Ponta Grossa.

A compra dos 33 produtos que compõem a Cesta passou a custar R$507,63 na primeira semana do mês de setembro de 2019, e desses, 13 caíram enquanto 20 subiram. O item que mais aumentou foi a banana com 26,39% e o de maior queda foi a tomate com 41,14%. Dos cinco grupos que compõem a Cesta Básica, o que apresentou maior aumento em seus valores foi o grupo limpeza com 1,67%.

O boletim indica que o valor da Cesta Básica é de R$507,63 e sendo o salário mínimo de R$998,00, conclui-se que uma família com renda mensal de um salário mínimo gastaria cerca de 50,86% de sua renda na compra da Cesta. Relacionando-se famílias de dois, três, quatro e cinco salários mínimos, observa-se que, para a aquisição da Cesta Básica, despenderiam respectivamente de 25,43%; 16,95%; 12,72%; e 10,17% de sua renda.

Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (NEREPP)

O Núcleo de Economia Regional e Políticas Públicas (NEREPP) é formado por pesquisadores ligados ao Departamento de Economia e Programa Pós-graduação em Economia da Universidade Estadual de Ponta Grossa. O principal objetivo do NEREPP é desenvolver pesquisas quantitativas de caráter regional, abrangendo temas diversos como calcular o índice de inflação da cesta básica de Ponta Grossa; avaliar a inserção das regiões no comércio internacional; o desenvolvimento rural e as políticas agrícolas; a estrutura industrial; ou os aspectos sociais. Tais temas serão analisados por meio de construção de indicadores regionais e estimativas econométricas, sobretudo, via econometria espacial.

Para ter acesso aos boletins desenvolvidos pelo NEREPP, acesse: https://www2.uepg.br/nerepp/boletim/