Exposição sobre enfermeira Wanda Horta desperta interesse de pesquisadores

O interesse pela trajetória e contribuição científica da enfermeira e professora Wanda Aguiar Horta (1926-1981) trouxe pesquisadores de Curitiba ao Museu Campos Gerais neste sábado (7), véspera do Dia Internacional da Mulher.

Estudantes do terceiro ano de Enfermagem do Centro Universitário UniDomBosco realizam pesquisa para a disciplina Sistematização e Processo de Enfermagem, coordenada pela professora Marli Aparecida Rocha.

Joane Lessi Marques, Emmanuel Rodrigues da Silva, Regimaura Alves do Nascimento e Silmara Parapinski decidiram investigar Wanda Horta como uma das principais teoristas da Enfermagem. O grupo chegou cedo no sábado aos Arquivos Históricos Hugo Reis para manuseio do acervo documental. Os estudantes relatam que os colegas ficaram surpresos ao descobrir a existência dessa base documental em Ponta Grossa e que souberam do museu a partir de vídeo na web sobre a abertura da 7ª Semana de Enfermagem em maio do ano passado.

Na ocasião, foi aberto o módulo Wanda Horta dentro da exposição ‘Salus: histórias da saúde em Ponta Grossa’, ainda em cartaz no MCG. A mostra no salão Saint-Hilaire reúne diplomas, fotos, anotações, livros e objetos de época. O acervo para a exposição foi concedido por empréstimo da professora Sandra Maria Bastos.

Nascida em Belém (PA), Wanda Horta veio a Ponta Grossa em 1936 e estudou no colégio Regente Feijó. Mais tarde, participou do Centro Cultural Euclides da Cunha. Foi professora da USP e tornou-se referência na perspectiva humanista da enfermagem a partir de metodologia interdisciplinar.

Texto e foto: divulgação