UEPG lança plataforma digital para auto-avaliação emocional

Nessa segunda (07), pesquisadores do Laboratório de Neurociência (Labneuro) e Laboratório de Biologia Molecular Microbiana (Labmom) da UEPG lançaram o Software de Avaliação Emocional (Save). A plataforma da Calculadora Emocional, lançada oficialmente durante reunião do Conselho Administrativo, deve ser utilizada pelo programa UEPG Abraça, que fornece apoio psicossocial à comunidade acadêmica.

Ao acessar o software pelo http://calculadoraemocional.apps.uepg.br, o aluno poderá responder uma série de perguntas, que levarão a uma auto-avaliação emocional, podendo indicar o encaminhamento para atendimentos psicológicos e/ou psiquiátricos. Como conta o professor Edmar Miyoshi, coordenador do Labneuro, a calculadora não é uma ferramenta de diagnóstico, mas pode mostrar ao usuário a necessidade de ajuda profissional. “O intuito é ajudar às pessoas que sofrem de transtornos emocionais, não conseguem fazer uma auto-avaliação prévia e, por isso, não procuram ajuda profissional”, explica o professor.

O questionário utilizado na Calculadora Emocional é a Escala de Depressão de Beck, instrumento largamente utilizado por profissionais de saúde e pesquisadores para identificar e medir a severidade dos episódios depressivos. É uma série de perguntas de múltipla-escolha, por meio das quais é possível rastrear possíveis distúrbios emocionais.

O programa UEPG Abraça deve receber as indicações de alunos que preencheram ao questionário e receberam score alto. A partir desse resultado, entra-se em contato com os participantes para verificar o interesse de ser atendido pelo programa. “Avaliando os fatores de risco da depressão, podemos fortalecer os fatores de proteção”, explica a professora Lara Messias Floriano, coordenadora do UEPG Abraça.

“A Calculadora Emocional é uma ferramenta interativa que integrará o conjunto de estratégias que a universidade desenvolve para o atendimento psicossocial da comunidade acadêmica”, afirma o reitor da UEPG, professor Miguel Sanches Neto. O reitor destaca ainda o caráter lúdico da Calculadora, que permite que se torne algo fácil e atrativo para os estudantes.

           

O projeto SAVE

O professor Rafael Etto, vice-coordenador do Labmom, explica que a ideia do software é ser uma ferramenta de fácil manuseio, rápida e capaz de detectar de forma discreta os estudantes, servidores e professores com tendência a transtornos emocionais. “De 30 a 60% dos casos de depressão não são diagnosticados por desconhecimento dos sintomas pela pessoa afetada, e o objetivo do SAVE é ajudar principalmente a essas pessoas”, aponta.

Mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo, e esse é um dado que reflete a realidade das universidades, segundo o professor Edmar. Cerca de 800 mil pessoas morrem por suicídio a cada ano, sendo essa a segunda causa principal de morte entre pessoas com idade entre 15 e 29 anos, faixa etária que abrange a maioria dos alunos do ensino médio, graduação e pós-graduação. “Nos últimos meses, o número de acadêmicos que procuraram a Farmácia Escola da UEPG com a prescrição de antidepressivos tem aumentado”, conta o professor.

Sobre o software

Além dos Professores Edmar Miyoshi e Rafael Etto, o desenvolvimento do Save contou com a participação do bioinformatas do Labmom e discentes do PPG em Computação Aplicada, Renann Rodrigues da Silva, Luís Guilherme Ribeiro e Douglas Tomachewski, além da discente do PPG em Ciências Biomédicas Kelly Cristina de Souza Fornazari.

Os Professores Edmar e Rafael, idealizadores do projeto, antecipam que, nos próximos meses, o projeto deve incluir o uso de estatísticas multivariadas robustas e inteligência artificial para nortear futuras ações institucionais preventivas, visando a melhoria da qualidade de vida da comunidade acadêmica, mas sempre preservando e respeitando a identidade dos usuários do Save.

Live

Para divulgação junto à comunidade acadêmica, a Coordenadoria de Comunicação e Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) realizam uma transmissão ao vivo nas redes sociais da UEPG (@oficialuepg), às 12h30. A live será na sede do Programa UEPG Abraça, no Campus Uvaranas.

Texto: Aline Jasper | Colaboração e fotos: Luciane Navarro