UEPG e SEIL iniciam obra de recapeamento do campus Uvaranas

Compartilhe

A Universidade Estadual de Ponta Grossa iniciou na segunda-feira (12) o recapeamento asfáltico de aproximadamente 52,3 mil metros quadrados de vias de circulação e estacionamento no campus Uvaranas. O investimento, em torno de R$ 4,7 milhões, foi executado com recursos próprios e R$ 2 milhões da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Estado do Paraná (SEIL).

O reitor Miguel Sanches Neto esclarece que o recape do asfalto do Campus Uvaranas faz parte de um conjunto de obras de manutenção, como a troca das janelas do prédio central e a reforma do estacionamento ao lado. “O recape é importante tanto para a comunidade interna quanto para a comunidade externa, dentro de nosso conceito de Campus Parque, que será aberto a todas as pessoas assim que passar a pandemia”.  Sanches acrescenta que a obra é uma conquista histórica, pois há décadas era necessário este investimento.

Nesse mesmo sentido, o Secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, destacou que o Estado aporta recursos numa obra que há décadas precisava de investimento para adequar a cidade universitária para receber, a partir de 2021, alunos e toda a comunidade acadêmica. “Espero que possamos voltar às aulas com, além de segurança sanitária, uma infraestrutura adequada, à altura do campus da UEPG”.

O Secretário enfatizou que o recurso foi destinado em tempo recorde, mesmo diante da pandemia. “Fizemos a liberação dos recursos. A licitação foi realizada e a Universidade aportou recursos para deixarmos o campus preparado para a retomada das aulas”, exaltou. O reitor, que acompanha de perto início das obras, agradeceu ao Secretário da SEIL, deputado Sandro Alex, que foi parceiro deste projeto de valorização da Universidade.

“Esse será um presente para a comunidade no retorno das atividades presenciais”, diz o Prefeito do Campus, professor Eduardo Pereira, que avalia o recape como uma obra ainda mais relevante neste momento em que o Campus Uvaranas está fechado para visitantes, como medida de combate aos efeitos da Covid-19.

Andrea Tedesco, Pró-reitora de Planejamento, explica que a conclusão da obra está prevista para junho de 2021, mas há expectativa de que seja finalizada já em fevereiro de 2021. Ela detalha que o projeto engloba recapeamento asfáltico, sinalização horizontal e vertical e a implantação de um trecho de ciclofaixa. A área total a ser recapeada é de 52.356,65m2 e a área total a receber sinalização horizontal é de 2.023,99m2.

Sobre o contexto da obra, Tedesco lembra que o investimento está alinhado a uma das prioridades da gestão: atender ao maior número possível de usuários, em relação a obras e projetos. “Nesse sentido, todos os usuários do Campus Uvaranas, ligados diretamente à Universidade ou à comunidade externa, serão beneficiados com esta obra”.

Campus Parque

Tedesco destaca também que a obra vai ao encontro do projeto Campus Parque, projeto da gestão do reitor Miguel Sanches Neto, que visa aproximar Universidade e comunidade. “O objetivo é que a população possa usufruir da estrutura para a prática de esportes e com atrativos culturais, como o Museu de Ciências Naturais que será inaugurado no próximo ano”, enfatiza.

Nessa mesma perspectiva, de ocupação do campus, o Pró-reitor de Assuntos Administrativos, Ivo Mottin Demiate, à época da destinação dos recursos, destacou que “há muitos anos havia a mentalidade de que a Universidade deveria se fechar para que tivéssemos um ambiente mais seguro, cercado por guaritas. Nesta gestão, a proposta é a melhoria para a comunidade interna e a abertura a visitantes. Queremos trazer vida para o campus, e, a partir disso, da circulação de mais pessoas, torná-lo mais seguro para todos”.

Equipe

O projeto, desenvolvido pela Pró-reitoria de Planejamento (Proplan), com apoio da Prefeitura do Campus (Precam) e Pró-reitoria de Administração, contou com a colaboração da professora Lilian Tais Gouveia, coordenadora do curso de Engenharia Civil da UEPG. A professora é doutora em Engenharia Civil, na área de Transportes, pela Universidade de São Paulo (USP) e orientou a equipe técnica da Diretoria de Planejamento Físico da Proplan na elaboração do projeto e do Termo de Referência para a licitação.

Sobre os envolvidos no projeto, o Prefeito do Campus, professor Eduardo Pereira, define a obra como uma satisfação coletiva, realização de um plano traçado ainda nos primeiros dias da atual gestão. “Os espaços físicos da Universidade devem ser agradáveis e fornecer condições de permanência. Além disto, a revitalização das áreas comuns tem um efeito na autoestima das pessoas”.

O Pró-reitor de Assuntos Aministrativos Ivo Demiate destaca o trabalho conjunto que resultou no início da obra ainda em 2020. “Foi um esforço muito grande da Proplan, Proad, Precam, entre outros. Miguel Sanches com o “Campus Parque” nos apoiou nesse projeto. Estamos muito felizes, assim como, acredito, está também toda a comunidade”.

Histórico

O terreno onde se localiza o campus Uvaranas sedia, desde 1937, o Colégio Agrícola Augusto Ribas (CAAR) e, desde a década de 1980, as instalações destinadas à UEPG. Devido à expansão da área de ocupação no campus, em 1994, foi definido o traçado das vias internas do local e executado o revestimento asfáltico. Desde então, vêm sendo executadas obras de ampliação das edificações existentes, bem como a construção de novas estruturas.

A ampliação da área física teve como consequência a circulação maior de pessoas, desde discentes, docentes, agentes universitários, até a comunidade externa, que busca serviços ofertados ao público, participa de eventos e também utiliza a estrutura da área da pista de atletismo para prática de esportes. Tedesco lembra que, com o passar dos anos, o tráfego de veículos se intensificou e uma linha de ônibus urbano passou a circular dentro do campus. “Assim, a pavimentação está bastante deteriorada, o que motivou a gestão a realizar a licitação para recuperação da pavimentação asfáltica”.

Texto: Luciane Navarro    Fotos: Aline Jasper e Luciane Navarro

 


Compartilhe
Skip to content