UEPG lança campanha de incentivo à vacinação

A Universidade Estadual de Ponta Grossa lança  hoje (11) uma campanha de incentivo à vacinação. A mobilização, sob coordenação das professoras de epidemiologia, Pollyanna Borges, e de Controle de Infecção, Dagmar Gaspar, vai recomendar aos estudantes, professores, funcionários e agentes universitários que revisem suas carteiras de vacinação. A 3ª Regional de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde apoiam a iniciativa que visa estimular a comunidade acadêmica a completar a carteira de imunização.

“A UEPG, através de sua equipe de saúde, tem feito um trabalho constante de prevenção de doenças entre alunos, professores e servidores. Esta campanha é mais uma intervenção nossa, agora para orientar sobre vacinas”, explica o reitor Miguel Sanches Neto. De acordo com recomendação da Pró-reitoria de Graduação, as coordenações de curso vão reforçar junto a professores e alunos a conscientização sobre a importância da verificação das imunizações realizadas. A conferência das carteiras dos servidores e professores será realizada nos ambulatórios central e de Uvaranas.
De acordo com o vice-reitor, Everson Krum, a UEPG está atenta ao retorno de casos de doenças que podem ser prevenidas com vacinação. “Decidimos fazer uma ampla campanha de análise das carteiras de vacinação de estudantes, professores e agentes universitários, com o objetivo de estimular que todos verifiquem suas carteiras e procurem as unidades básicas para atualizar e, se for o caso, receber vacinas”.
A instituição distribuirá para toda a comunidade acadêmica material informativo sobre siglas, faixas etárias de imunização e cobertura de cada vacina. Além disso, a UEPG está divulgará amplamente os nomes e endereços das  unidades de saúde  que podem ser procuradas pela comunidade acadêmica.

Atenção especial
A verificação da imunização contra o sarampo está entre os focos de atenção da equipe devido ao avanço dos casos no Brasil, em especial São Paulo e Paraná. A professora Dagmar Gaspar lembra que a imunização varia por faixa etária de acordo com as mudanças que ocorreram nos calendários vacinais no Brasil. “De 1 a 29 anos devem constar duas doses de vacina contra sarampo, 30 a 49 anos uma dose. Os profissionais de saúde duas doses independente da idade”, alerta Gaspar.
A professora Pollyanna Borges afirma que a UEPG tem grande impacto social na região dos Campos Gerais e, ao se envolver na mobilização da comunidade interna em prol da vacinação, mais uma vez mostra seu compromisso social e reafirma sua missão de formar acadêmicos que “exerçam a cidadania e assumam o compromisso com a construção de uma sociedade ambientalmente responsável”.
Em relação ao momento de surto de sarampo vivido pelo Brasil, a professora esclarece que o último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde recomenda a ampla divulgação nos diversos meios de comunicação. “O objetivo é informar profissionais de saúde, população e comunidade geral sobre o sarampo, o que mais uma vez reforça esse movimento interno que a UEPG se dispõe a participar”, afirma Borges.

Sobre a Vacina
A vacina contra o sarampo está disponível nos serviços SUS como rotina em todas as Unidades Básicas de Saúde que têm sala de vacinas. É administrada no calendário nacional de imunização aos 12 meses de vida da criança na vacina Tríplice viral (proteção contra caxumba, sarampo, rubéola), e aos 15 meses com a vacina Tetraviral (caxumba, sarampo, rubéola e catapora).
Há alguns anos o Ministério da Saúde e o Estado do Paraná realizaram campanhas e imunizaram com doses de Dupla viral (sarampo e rubéola) as pessoas que não tinham sido vacinadas. Atualmente, a recomendação do Ministério da Saúde é que todas as pessoas entre 1 e 29 anos recebam duas doses de vacina. Se a pessoa já tem uma dose, fará outra. Se nunca foi vacinada terá que fazer as duas doses.
Na faixa etária entre 30-59 anos, todos os brasileiros devem ter uma dose de sarampo pelo menos. “Para bebês que têm entre 6 meses de vida e menos que 1 ano, está sendo feita a primeira dose contra sarampo, mas, não eliminará a necessidade da vacina de 12 e 15 meses depois. Por fim, todos os trabalhadores da saúde devem ter na carteirinha dois registros de vacina contra sarampo”, enfatiza Borges.
A professora recomenda que as pessoas procurem suas carteiras de vacinação e confiram se há algum registro de vacina contra o sarampo. “Vale tríplice, tetra e dupla viral, com doses de acordo com seu perfil etário e trabalhista”, conclui.

Salas de Vacina do Município de Ponta Grossa

  1. Abrahão Federmann (Ana Rita) Ramal 4414 Rua XV de Setembro, s/no
  2. Adam Polan Kossobudzki (Palmeirinha) Ramal 4416 Rua Alberto de Oliveira
  3. Antero M. de Mello (Rio Verde/Pitangui) Ramal 4428 Rua Darci Taques de Araújo esq. R Neuza de Oliveira
  4. Antonio Russo (Centro) Ramal 4432 Rua Saldanha da Gama,144
  5. Antonio Saliba (Pq Sabiá) Ramal 4434 Rua Siqueira Campos
  6. Carlos Ribeiro de Macedo (Pq do Café) Ramal 4446 Rua Moacir Lazarotto de Oliveira, esq. A. Szesz
  7. Cleon F. C. de Macedo (V. Rubini) Ramal 4450 Rua Padre Dênis Quilty, s/n
  8. Clyceu C. de Macedo (Santa Terezinha) Ramal 4452 Rua Papoula, s/no (próx. à escola)
  9. Cyro de Lima Garcia (Oficinas) Ramal 4454 Rua D. Pedro I (lado do terminal)
  10. Egon Roskamp (Santa Paula) Ramal 4458 Rua Castanheira, 216
  11. Jayme Gusman (Vila Estrela) Ramal 4471 Rua Nilo Peçanha (Pç. João Montes Filho)
  12. José Carlos Araújo (Cará-Cará) Ramal 4483 Rua Quatorze Bis, s/no (ao lado da escola)
  13. Júlio Azevedo (Vila Vilela)  Ramal 4485 Rua Des. Lauro Lopes esq. Bento Munhoz da Rocha
  14. Lauro Müller (Santa Maria)  Ramal 4487 Rua Tucano s/n
  15. Luiz Conrado Mansani (Uvaranas) Ramal 4495 Av. General Carlos Cavalcanti (lado do terminal)
  16. Nilton Luiz de Castro (Tarobá) Ramal 4502 Rua Alfredo Bochnia s/n (fundos da creche)
  17. Ottoniel Pimentel dos Santos (Vila Cipa) Ramal 4504 Rua Desembargador Westphalen
  18. Roberto de Jesus Portela (Ronda) Ramal 4507 Rua Cruzeiro do Oeste (junto à escola)
  19. Romulo Pazzinato (Nova Rússia) Ramal 4509 Rua Pref. Campos Melo – (lado do terminal)
  20. Zilda Arns (Pq N. Sra. das Graças) Ramal 4521 Rua Aguinaldo Guimarães da Cunha s/n
ZONA RURAL : 22. João de Oliveira Bello (Guaragi) Ramal 4468 Rua Tibúrcio Pupo, 95
Para contato telefônico com as salas de vacina, disque (42) 3220-1020 + ramal indicado