O Curso

          Nos últimos anos, o Curso de Letras da Universidade Estadual de Ponta Grossa, cujo corpo docente está lotado, majoritariamente, em dois departamentos na instituição, Departamento de Letras Vernáculas e Departamento de Línguas Estrangeiras Modernas, tem concentrado esforços no sentido de promover a convergência das diversas atividades que desenvolve. Trata-se de um movimento com vistas a fortalecer os interesses voltados para os estudos de linguagem atrelados às questões de ensino e pesquisa. Os principais temas de desenvolvimento acadêmico têm sido ensino de língua e formação de professores, os estudos de identidade e de subjetividade, estudos do texto, narrativas infantis, pluralidade linguística, letramento, variação linguística, crenças e atitudes linguísticas, fala-em-interação social, escrita, estudos em teoria, crítica e história literária, identidade nacional, dentre outros.
          Paralelamente, os pesquisadores da área de Letras têm focado seus estudos, em algumas das linhas de pesquisa, para atender às demandas que se fazem presentes no cotidiano institucional e regional, sem menosprezar as nacionais e internacionais, de maneira que, nos últimos cinco anos, a ênfase das discussões e dos resultados pesquisa do grupo de pesquisa tem recaído nessas questões e a produção intelectual do grupo reflete essas discussões e o investimento de um grupo de docentes e discentes que partilham esses interesses.
         A definição da área de concentração "Linguagem, identidade e subjetividade" evidencia questões que, de maneira variável, perpassam todos os programas de mestrado em Letras existentes, atualmente, no estado do Paraná, mas não de forma temática. Nessa perspectiva, compreende-se a linguagem pelo viés da interação social. O homem se constitui na e pela língua. Essa língua é heterogênea, plural, multifacetada e, portanto, constitui o homem desse modo. Nesse sentido, os estudos contribuirão, por um lado, para investigar a subjetividade presente no uso da linguagem e, por outro, como os indivíduos revelam e negociam suas participações e pertencimento a determinados grupos sociais pelo uso da linguagem. Tal é a especificidade do PPGL/UEPG.
          O objetivo do curso é propiciar reflexões sobre questões relacionadas à linguagem e à formação de professores da área. Com isso, pretende-se formar pessoal qualificado para o exercício das atividades de ensino e pesquisa em estudos da linguagem e fomentar a produção de conhecimento sobre a linguagem e sobre as áreas afins.
          O curso voltar-se-á para a formação de um profissional que conceba a linguagem como um lócus produtivo de estudos e de pesquisa, em especial, no que diz respeito ao ensino dos diversos vértices da linguagem e às políticas culturais, linguísticas e educacionais. Ele deverá ser capaz de reconhecer a subjetividade presente na linguagem, o papel da linguagem na constituição identitária dos indivíduos e saber articular questões de linguagem a fim de compreendê-las, descrevê-las e apontar possíveis respostas aos anseios da academia e da sociedade em geral.
         É também um objetivo desta proposta promover uma maior aproximação entre as questões de língua e de literatura, o que entendemos terá reflexos positivos no fortalecimento do Curso de Letras e na atuação em outros níveis de ensino dos profissionais que vierem a ser formados.

Localização
O Programa de Mestrado em Linguagem, Identidade e Subjetividade desenvolve suas atividades no Campus Central da Universidade Estadual de Ponta Grossa, no Bloco B

Regime e duração
Duração Máxima: 2 anos (4 semestres), incluídas neste prazo a elaboração e a defesa da Dissertação de Mestrado. Total de Créditos: 56 créditos. Desses, 24 devem ser cumpridos em disciplinas eletivas; 12.0, em Atividades programadas; 4.0 nas disciplinas de ODT I e II e 16.0, em Dissertação. Se o aluno for bolsista, deve cumprir mais 4.0 créditos em Estágio de docência.

Objetivos  

  • Formar pessoal qualificado para o exercício das atividades profissionais de ensino e pesquisa em estudos da linguagem.
  • Propiciar a reflexão sobre questões relacionadas ao ensino e à formação de professores de línguas.
  • Desenvolver pesquisas na área de estudos do texto, do discurso e da literatura.
  • Desenvolver pesquisas nos diversos níveis de descrição envolvendo corpora de português falado e/ou escrito, literário ou não, articulando esses dados a aspectos culturais e sociais da comunidade.
  • Estudar as identidades periféricas e suas expressões nas literaturas de língua portuguesa e de línguas estrangeiras