TEATRO ADULTO

 

DIA 8/11/2017 – 20h – quarta-feira – Cine-Teatro PAX
Espetáculo de Abertura: A MORATÓRIA (hors concours)
Nome do Grupo: CECI – Centro de Estudos Cênicos Integrado
Cidade: Ponta Grossa/PR
Autor: Jorge Andrade
Direção, Roteiro e Adaptação: Rafael Pedretti
Elenco: Carlos Alexandre  de Andrade - Danilo Dropa - Mariele Zanin - Michella França -  Nivaldo Santana Junior - Roberto Siemienaco - Viviane Oliveira
Produção: Heloísa Frehse Pereira
Assistente de Direção: Bruno Thomé Ferreira
Produção Visual: Viviane Oliveira
Figurino e Maquiagem: Ana Baldani
Cenário: Lorena Ramos
Sonoplastia, Operação de Som: Bya Paixão
Iluminação, Operação de Luz: Rafael Pedretti
Preparação Corporal e Vocal: Rafael Pedretti
Duração do espetáculo: 75 min
Classificação etária: 16 anos

     

“A Moratória”, texto clássico da dramaturgia brasileira, escrito por Jorge Andrade, foi o espetáculo que deu origem ao FENATA em 1973, dirigido pelo teatrólogo e ator Telmo Faria que coordenava o então GTU - Grupo de Teatro Universitário da UEPG. “A Moratória” apresenta as fatalidades da família de Joaquim, que devido à crise do café em 1929, contraiu dividas e sua fazenda foi a leilão, tendo uma moratória concedida pelo governo como a esperança de recuperá-la. Esta re-montagem e adaptação criada especialmente para a abertura da 45ª Edição do FENATA tem sua tragetória no CEPCI (Centro de Estudos e Pesquisa Cênica Integrada) da escola de teatro CECI, que, em parceria com ao 45 º FENATA, iniciou seus trabalhos em abril de 2017, focado no trabalho do ator, imagens poéticas e teatralidade contemporânea, presenteando o público e o festival nesta data comemorativa.

     

telmo

 

 

9/11/2017 – 20h – quinta-feira – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo: BERLIM: DOIS CORPOS À PROCURA
Grupo: karma Cia. de Teatro
Cidade: ITAJAÍ/SC
Autor: MAURO FILHO
Roteiro: MAURO FILHO
Direção: PIETRA GARCIA
Duração do espetáculo: 50 min
Classificação etária: 16 anos

     

Dois corpos à procura de um lugar. Na busca pela felicidade sufocada por entre muros, paredes que aprisionam ou ruas de Berlim. Dois corpos à procura de aceitação. Viver a tragédia diária de ser o que é. Falar, gritar. Fugir. Dois corpos desejados. Dois corpos desejantes. Chegar em Berlim e dançar o inevitável jeito de ser.  O que você quer de Berlim?

     

 

 

10/11/2017 – 20h – sexta-feira – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo: MACUMBA: UMA GIRA SOBRE PODER
Grupo: Companhia Transitória
Cidade: Curitiba/PR
Autor: Fernanda Júlia
Direção: Fernanda Júlia
Duração do espetáculo: 70 min
Classificação etária: 13 anos

     

Espetáculo cênico sobre o empoderamento da mulher e do homem negro. Empoderar-se significa conhecer sua história, ter consciência da sua cultura e identidade. O negro tem poder? A Companhia Transitória convida a todas e todos para uma reflexão, para uma provocação. O que é poder? Como se tem poder? Um espetáculo celebrativo e revelador. Nossas peles escuramente acesas e nossas memórias negras precisam se ver e serem vistas. Compreender isso nos fez criar esta gira e convidar o espectador a entrar neste siré.

     

 

 

11/11/2017 – 20h – sábado – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo: MELODRAMAS DE PICADEIRO
Grupo: Rabugentos Cia Teatral
Cidade: Sertãozinho/SP
Autor: Gilvan Balbino
Roteiro: Gilvan Balbino
Direção: Gilvan Balbino
Duração do espetáculo: 70 min
Classificação etária: Livre

     

A peça começa como se o circo estivesse retomando a segunda parte do show, após o intervalo para venda de doces, refrigerantes e lembranças. Os atores se propõe a apresentar um melodrama intitulado Coração Partido, no mais puro gênero circo teatro. Do improviso dos artistas cobrindo ausência dos atores tradicionais, os figurinos, cenário e trilha sonora, tudo remete a forte comicidade com apelo popular. Comédia e Drama, nos enlaces da vida humana. Situações inusitadas, surpreendentes e inesperadas é o tempero para contrariar qualquer planejamento corriqueiro. Na arte que imita a vida, que sejam doces os momentos de prazer, e amargos os de dor, na verdadeira expressão do Circo-Teatro.

     

 

 

DIA 12/11/2017 – 20h – domingo – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo: MAURICE
Grupo**: Cia de Teatro Sala 3
Cidade: Goiânia/GO
Autor: Andreane Lima
Roteiro: Andreane Lima
Direção: Altair de Sousa
Duração do espetáculo: 60 min
Classificação etária: 16 anos

     

“Maurice” é quase um drama autobiográfico inspirado na obra do escritor inglês E. M. Foster, que narra à trajetória de autodescoberta e aceitação da sexualidade de um jovem aristocrata inglês. Maurice Hall, personagem-título e álter ego de Forster, um jovem da alta burguesia rural inglesa que perde o pai ainda na infância e é criado sem uma referência masculina forte. Quando ele então atinge a idade adulta, vai estudar em Cambridge, onde na tradicional cidade universitária, conhece Clive Durham, aristocrata por quem se apaixona e com que vive uma história de amor clandestina e platônica, embora partilhada.

     

 

 

DIA 13/11/2017 – 20h – segunda-feira – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo: AGRESTE
Grupo:  Cia. Pé no Palco
Cidade: Curitiba/PR
Autor: Newton Moreno
Roteiro: Fátima Ortiz
Direção: Fátima Ortiz
Duração do espetáculo: 60 min
Classificação etária: 14 anos

     

A peça teatral Agreste é baseada em fatos reais. A história, escrita pelo dramaturgo Newton Moreno, fala da relação ao desconhecimento do corpo e da própria sexualidade. O drama aborda a vida de um casal de lavradores que se apaixona e foge para viver este amor. Décadas depois o marido morre e o romântico dá espaço ao trágico. Ao todo, nove atores e músicos encenam a história. O espetáculo se passa originalmente no agreste nordestino, mas uma história como esta poderia ser encontrada em diversas partes do Brasil e do mundo. A supressão do outro, do "diferente", é o mote principal desta peça, recheada também de referências populares e religiosas. Uma narrativa épica que aborda a complexidade das relações.

     

 

 

DIA 14/11/2017 – 20h – terça-feira – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo: AVESSO
Grupo: CTI – Comunidade Teatral Independente
Cidade: Rio de Janeiro/RJ
Autor: William Shakespeare e Heiner Muller
Roteiro: Ribamar Ribeiro
Direção: Renato Neves e Ribamar Ribeiro
Duração do espetáculo: 60 min
Classificação etária: 14 anos

     

Três textos de William Shakespeare. Romeu e Julieta, MacBeth e Hamlet. Três releituras. Não possui ordem cronológica e nem linearidade. É o Avesso de Shakespeare. A partir de diversas obras que mostraram outras visões do original, incluindo o Hamlet Machine do Heiner Muller.

     

 

 

DIA 15/11/2017 – 20h – quarta-feira – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo: CONTOS DE NANOOK
Grupo: Setra Companhia
Cidade: Curitiba/PR
Autor: Léo Moita
Roteiro: Léo Moita
Direção: Eduardo Ramos
Duração do espetáculo: 50 min
Classificação etária: Livre

     

No inverno mais rigoroso de sua existência, Nanook é um esquimó que está à espera da morte. Uma menina o encontra depois de ter atravessado boa parte do Pólo Norte. Uma terceira figura, um urso polar, completa este universo marcado por relações de sobrevivência.

     

 

 

DIA 16/11/2017 – 20h – quinta-feira – Cine-Teatro Ópera
Espetáculo de Encerramento: BURACO DA LACRAIA OPERA HOUSE (hors concours)
Cidade: Rio de Janeiro/RJ
Concepção artística e interpretação: Luis Lobianco, Leticia Guimarães, Éber Inácio e Sidnei Oliveira.
Participação especial FENATA: Simone Mazzer
Pocket Show: Simone Mazzer e Marco Scolari.
Figurinos: Gabriela Marra
Videografismo: Thiago Sacramento
Programação Visual e mídias sociais: Rafael Paschoal
Cenografia: Gigi Barreto Studio
Direção de Produção: Leticia Guimarães
Produção executiva: Thamires Trianon e Luiz Orofino
Operador de som: Filipe Chagas
Operador de luz: Thamires Trianon
Duração do espetáculo: 90 min
Classificação etária: 18 anos

     

Buraco da Lacraia Opera House é inspirado nas grandes casas de ópera, nos templos de expressão artística do mais alto padrão de requinte e estética e com humor e deboche faz críticas à temas da atualidade.  O repertório é baseado nas músicas de videokê. Os clássicos da música brasileira e internacionais servem de impulso para cenas curtas e satíricas que variam seu tom de acordo com o tema da canção. Além de cantar, os atores também fazem uso da técnica ‘lipsync’, a dublagem dominada por transformistas e dragqueens, para viajar da Ópera de Paris até a Ópera Chinesa. O show conta com uma versão de o “Fantasma da ópera”, seguido pela clássica ópera “Carmen”, de Georges Bizet. Passam também por micaretas e pela música gospel. De Bette Davis a Angela Ro Rô. De Frida Kahlo a Donald Trump.  A cantora Simone Mazzer faz uma espécie de "prólogo" para a apresentação do Buraco da Lacraia, preparando a plateia para o show a seguir.

     

 

TEATRO "TELMO FARIA"

 

 

08/11/2017 – 22h30min– quarta-feira – TEATRO DA REITORIA – UEPG – CAMPUS CENTRAL
Espetáculo: A COMÉDIA DA PANELA
Grupo: Arte da Comédia
Cidade: Curitiba/PR
Autor:  Roberto Innocente
Roteiro e Direção: Roberto Innocente
Duração do espetáculo:  60 min
Classificação etária: Livre

     

O velho Euclião encontra seu prazer em possuir uma panela de ouro, mas o prazer de possuí-la é tão grande que vive como um pobre com o constante medo que alguém possa roubá-la. Lico e Fedra encontram seu prazer no jogo do amor, no desejo um do outro. Megadoro, o rico vizinho, encontra seu prazer na novidade do casamento enquanto a irmã dele Eunômia encontra o seu prazer na vida livre e libertina. Stáfila, criada de Euclião e Pita e Stróbilo, criados de Megadoro, encontram seu prazer simplesmente em viver.
“Cada um corre atrás do seu prazer” numa contínua comédia da vida. E como sempre, a simples trama, é somente uma desculpa para falar de algo diferente que vai bem além dos assuntos narrativos.
O jogo das relações, a dinamicidade das cenas, a trama que se desenvolve as vezes de forma linear as vezes em linhas paralelas fazem do espetáculo uma divertida e profunda comédia que, tomando distância do texto original de Plauto no qual nos inspiramos, ganha uma dimensão fabulosa, evidenciada em figurinos e cenário, mas ao mesmo tempo, bem inserida na nossa realidade contemporânea.

     

 

 

09/11/2017 – 22h30min – quinta-feira  – TEATRO DA REITORIA – UEPG – CAMPUS CENTRAL
Espetáculo: UMA MULHER IMPOSSÍVEL
Grupo: ATeliê voadOR Companhia de Teatro
Cidade: Salvador/BA
Autor: Djalma Thürler
Roteiro: Djalma Thürler
Direção: Djalma Thürler
Duração do espetáculo: 55 min
Classificação etária: 18 anos

     

Uma mulher enclausurada e com desejos reprimidos recebe cartas eróticas de um desconhecido. Este é o enredo de Uma Mulher Impossível, que investe no diálogo entre o teatro e as subalternidades e é um manifesto estético, poético, ácido e provocante para um novo feminismo. O espetáculo, que tem participação em off do ator Jackson Costa e dramaturgia de “segunda mão” de Djalma Thürler, é um convite a se pensar, em nome de todas as mulheres, sobre o machismo, a violência e a pornografia feminina.

     

 

 

10/11/2017 – 22h30min – sexta-feira – TEATRO CECI – Dr. Colares
Espetáculo: LA LUNA
Nome do Grupo: CECI Encenação Teatral
Cidade: Ponta Grossa/PR
Autor: Rafael Pedretti
Roteiro e Direção: Rafael Pedretti
Duração do espetáculo: 75 min
Classificação etária: 16 anos

     

“La Luna” é resultado de um processo do curso livre de teatro do Centro de Estudos Cênico Integrado/ CECI de Ponta Grossa- PR. Com ênfase no trabalho do ator, partindo da investigação de corpo, corporeidade e corpo político; o universo LGBT ofereceu material para a construção da peça. A partir da análise e estudo de “Gaiola das loucas” de EdouardMolinaro (1978) e Mike Nichols (1996) e “Orações para Bobby” de Russel Mulcahy (2009); “La Luna” é um cabaré protagonizado por travestis, dragqueens e transformistas. Os Proprietários José Luiz e Armando, tem dois filhos Vinícius e Felipe. Vinicius se torna noivo de Debora, filha de um senador homofóbico e muita confusão se cria. Felipe se apaixona por Tiago, um jovem rapaz com dificuldades de aceitação pela família. Uma comédia dramática delicada, divertida e muito sensível. Uma súplica ao amor.

     

 

 

11/11/2017 – 22h30min – sábado – Auditório B - Ópera
Espetáculo: SE EU MORRESSE AMANHÃ
Nome do Grupo: Grupo Delírio Cia. de Teatro
Cidade: Curitiba/PR
Autor: Edson Bueno e Ricardo Westphalen
Roteiro e Direção: Edson Bueno
Duração do espetáculo: 60 min
Classificação etária: Livre

     

“Se Eu Morresse Amanhã” coloca em cena dois atores que executam um jogo teatral de vida e morte. A um passo da morte, um executivo de 40 anos revê a sua vida, sua relação com a ex-mulher, os filhos adolescentes e seu trabalho. Neste jogo a questão principal é tudo o que poderia ser vivido, falado e amado e que foi adiado por medo, individualismo e fuga. Um ator é a vida que está prestes a acabar e o outro ator é a morte e sua lógica inabalável. Na impossibilidade de recuperar o tempo perdido, o executivo pede à morte algum tempo mais de vida para, ao menos tentar algum tipo de redenção. Em busca do tempo perdido o executivo inicia um verdadeiro jogo de vida e morte, do qual pode redimir-se de uma vida desperdiçada. O texto lança mão de grandes poetas e pensadores como Nietzsche, Fernando Pessoa, Charles Chaplin, Machado de Assis, William Shakespeare, entre outros para um jogo de ação e palavras, às vezes dramático, às vezes poético e às vezes engraçado. O filme “O Sétimo Selo”, que Ingmar Bergman fez em 1956 é um ponto de partida, uma inspiração cinematográfica para um jogo cênico intenso e emocionante.

     

 

 

12/11/2017 – 22h30min – domingo – Auditório B - Ópera
Espetáculo: “TERRÍVEL INCRÍVEL AVENTURA- UM MUSICAL FABULESCO MARÍTIMO”
Grupo: Companhia de BifeSeco
Cidade: Curitiba/PR
Autor: Dimis Jean Sores
Roteiro e Direção: Dimis Jean Sores
Duração do espetáculo: 90 min
Classificação etária: 12

     

 “Terrivel Incrível Aventura - Um Musical Fabulesco Marítimo!” conta a saga de Capitão Sham, um velho cozinheiro de navio, e sua disputa contra Anton, o estrangeiro vindo do norte, pelo amor e afeição da esfomeada e libidinosa Crimeia. Em suas aventuras por mares turbulentos, Sham se depara com figuras como JeanJacqueline, uma mulher trans e também pretendente de Crimeia, Almerindo, o nordestino retirante, o tenebroso Crocodilo e até a própria morte. A montagem é uma sátira política musical sobre o Brasil e o mundo atual, sobre a disputa de poder e sobre a beleza da esperança até o fim.

     

 

 

13/11/2017 – 22h30min – segunda-feira – Auditório B – Ópera
Espetáculo: O ENCALHE DOS TREZENTOS
Grupo: Tanta e Espaço Cênico
Cidade: Curitiba/PR
Autor: Domingos Pellegrini
Roteiro: Domingos Pellegrini
Direção: Nena Inoue
Duração do espetáculo: 50 min
Classificação etária: Livre

     

 “O Encalhe dos Trezentos”, de Domingos Pellegrini,  conta a história de um encalhe numa estrada de lama no interior do Paraná onde 300 caminhões ficaram atolados durante uma semana de chuva. A história  - do livro “Homem Vermelho” -  à partir de fato verídico,  transcorre em época de acelerada transformação social, com o desbravamento do interior paranaense, onde a terra roxa aparece como metáfora, onde a chuva, deixa as estradas intransitáveis e obriga os caminhoneiros a uma parada não programada, que se arrasta por sete dias. Pellegrini recria na terra vermelha do Paraná, o “eldorado” para onde foram os colonizadores das mais variadas etnias e nacionalidades e mostra um Brasil dos deserdados, lançados no atoleiro de perplexidades.

     

 

 

14/11/2017 – 22h30min – terça-feira – Auditório B – Ópera
Espetáculo: BASEADO EM AFETOS REAIS
Grupo:  Npec – Núcleo de Pesquisa em Expressão Corporal
Cidade: Assis/SP
Autor: Cléber Tasquin
Roteiro: Cléber Tasquin
Direção: Danilo Alves
Duração do espetáculo: 45 min
Classificação etária: 16 anos

     

Baseado em Afetos Reais tem como espinha dorsal o possível idílio entre dois dos maiores ícones artísticos de todos os tempos, Federico García Lorca e Salvador Dalí. Fugindo de reducionismos homoeróticos e de transliterações paradigmáticas, o NPEC e seus autores-diretores construíram cenas a partir das corporeidades presentificadas, epitomando partituras cheias de fisicalidade, que dialogam com as vanguardas artísticas nascentes da primeira metade do sec. XX: um cortejo elegíaco que sugere o regionalismo flamenco de Lorca; um aglomerado de corpos que lembram Guernica; um quadril que se insinua já fora do toureador aqui, ombros parelhos não mais militares agora carentes de escora ali, mãos espalmadas, outrora ocupadas com leques e castanholas vão agora tateando a baioneta. Ilustrações sumamente referentes deflagram o psicodrama: amor e morte juntos tornam-se os mais democráticos fenômenos humanos.

     

 

 

15/11/2017 – 22h30min – quarta-feira – Auditório B – Ópera
Espetáculo: O AÇOUGUEIRO
Grupo: Alexandre Guimarães
Cidade: Rio de Janeiro/RJ
Autor: Samuel Santos
Roteiro: Alexandre Guimarães
Direção: Samuel Santos
Duração do espetáculo: 55 min
Classificação etária: 16 anos

     

Desde menino, Antônio vivia para realizar o sonho de fugir da fome, e a solução foi abrir seu próprio açougue. Os desejos, no entanto, se transformam quando Antônio se apaixona pela jovem prostituta da cidade: Nicinha. O Açougueiro é uma história de amor no sertão nordestino, mas que também mostra o lado sombrio dos sentimentos humanos. Dividindo-se entre diálogos, cantos, toadas e aboios de vaqueiro, o ator Alexandre Guimarães se desdobra em nove personagens para falar de amor, preconceito e violência.

     

 

TEATRO DE RUA

 

9/11/2017 – 10h – quinta-feira – Praça dos Bichos (Nova Rússia)
Espetáculo: A LOUCURA DE ISABELLA
Grupo:  Arte da Comédia
Cidade: Curitiba/PR
Autor: Roberto Innocente
Roteiro e Direção: Roberto Innocente
Duração do espetáculo: 75 min
Classificação etária: Livre

     

Isabella foge do cruel Coronel da Cara Preta, seu marido. Iludida pelo jovem Horácio que lhe promete casamento, vai para a cidade natal do rapaz, conhecendo assim, sua rival Flamínia. Ao descobrir que Horácio ainda tem sentimentos pela antiga prometida e lhe faz a corte, entra num profundo conflito emocional chegando à loucura. O que rende inúmeras confusões até chegar ao grande desfecho. No espetáculo estão os personagens/tipos da clássica Commedia Dell’Arte: o Doutor, o Capitão, o Pantaleão, os criados e os enamorados, transferidos para uma realidade brasileira. Abordando nas entrelinhas, questões políticas, sociais e econômicas do país através da posição social de cada personagem, fazendo com que o assunto principal da comédia que é manter a palavra e a honra também ganhe esse foco. A comédia ganha assim, uma profunda análise do contexto social brasileiro, fazendo com que o público se identifique de imediato.

     

 

 

10/11/2017 – 10h – sexta-feira – Campus de Uvaranas UEPG
Espetáculo: SAFARI URBANO
Grupo:  Cia de La Curva
Cidade: Chapecó/ SC
Autor: Péricles Anarckos
Roteiro:  Cia de La Curva e Péricles Anarcos
Direção: Péricles Anarckos
Duração do espetáculo: Cada sessão tem 10 min de duração e contempla 5 pessoas por vez
1 apresentação conta com 8 sessões em sequência
Tempo total 1h40m
Público atingido diretamente: 40 pessoas
Classificação etária: Adulto (a partir de 14 anos)

     

Possui um espírito aventureiro? Então embarque nesta Kombi Safari e deixe-se conduzir por Hernán Cortez numa expedição que irá revelar o que só conhecia de rabo de olho: o misterioso mundo dos Nativos Forasteiros Urbanos. A peça de rua e itinerante denuncia de modo sarcástico o trato à população que vive nas ruas, a situação caótica das cidades que crescem desordenadamente e também a obtusidade do poder público e da comunidade com relação a tais situações. “Peça urbana a motor” trata-se da montagem de um repertório de mini espetáculos ambulantes com a Kombi Ofélia, numa parceria entre a Cia de La Curva-SC e o Theatro Fúria de Cuiabá-MT.  Os principais elementos de pesquisa são o uso do espaço não convencional, a experimentação do Teatro de Imersão e a discussão de temas prioritários ao grupo.

     

 

 

11/11/20107 – 10h – sábado – Calçadão da Cel. Claudio (Centro)
Espetáculo: HOJE TEM ESPETÁCULO
Grupo: Grupo Rosa dos Ventos
Cidade: Presidente Prudente/ SP
Autor: Coletiva
Roteiro: Coletivo
Direção: Coletiva
Duração do espetáculo: 50min
Classificação etária: Livre

     

“Hoje Tem Espetáculo!!!” é um trabalho criado a partir dos clássicos de palhaço, números, entradas e piadas que são vistas no circo há pelo menos uns 200 anos. A cara do Rosa dos Ventos, com palhaços verborrágicos, verdadeiros nas relações, improvisadores e convocadores da participação popular é impressa nesta montagem dando cara própria ao clássico. Tudo acontece diante das pessoas que vão assistir, a montagem, a maquiagem, a passagem de som, o aquecimento, a troca de roupa, tudo é escancarado e o espetáculo acontece em um jogo que se funde entre atores, personagens e público.
O Trabalho é apresentado por um músico (Nicochina) e quatro palhaços (Dez Pras Sete, Custipíl, Beterraba e Tiuria) que se revezam nas funções de artistas de circo. A proposta é divertir o público levando através das caricatas relações entre os palhaços, os conflitos mais distantes da vida cotidiana. O resultado disso é um espetáculo que une elementos da cultura circense como, malabarismo, acrobacias, monociclo e Atirador de Facas a grandes Palhaçadas.
Ao propor o resgate dos clássicos do circo tradicional o grupo retoma elementos como as músicas, as entradas de palhaço e as contradições entre o sublime e o grotesco presentes no momento em que o circo construiu no inconsciente coletivo a idéia de universo fantasioso e mágico, provocador de sensações únicas em crianças de qualquer idade. “Hoje tem Espetáculo!!!”é por si só uma peça interativa onde não existe a quarta parede o público está sujeito a intervir e participar do espetáculo do começo ao fim, tanto pelo incômodo causado pelas tramas das personagens quanto nos momentos em que são convidados a entrar em cena literalmente.

     

 

 

12/11/2017 – 10h – domingo – Parque Ambiental (Torre FOGO – Centro)
Espetáculo: ROMEU E JULIETA
Grupo:  Cia Talagadá – Teatro de Formas Animadas
Cidade: Itapira/SP
Autor: Livre adaptação da obra de William Shakespeare
Roteiro: Cia Talagadá
Direção: Valner Cintra
Duração do espetáculo: 60 min
Classificação etária: Todas as idades

     

Em meio ao lixo, tralhas e tudo mais que é descartado pela sociedade, cinco moradores de rua tentam subverter essa situação por meio do universo lúdico, no qual, suas figuras grotescas interpretam a si mesmas, utilizando-se de objetos, instalações, assemblagens, música e performance para recontar, a seu modo, o clássico Romeu e Julieta de William Shakespeare, cujo fim trágico é de conhecimento de todos, porém, as metáforas dos fatos que antecedem seu desfecho podem ser uma grande surpresa.

     

 

 

13/11/2017 – 10h – segunda-feira – Praça da Catedral (Centro)
Espetáculo: ANTÍGONAS
Grupo: Cia Fábrica São Paulo
Cidade: Peruíbe/SP
Autor: Sófocles
Roteiro: Calixto de Inhamuns
Direção: Mário Santana
Duração do espetáculo: 50 min
Classificação etária: Livre / faixa etária indicativa: 10 anos

     

A luta solitária de Antígona - resistindo às vozes que lhe são impostas - é forte o suficiente para acarretar a derrocada do poder em Tebas e, ao mesmo tempo, desvela o desamparo daqueles que a um preço alto se responsabilizam por aquilo que lutam.
Uma das sete peças sobreviventes do grego Sófocles, a tragédia "Antígona" tem início um dia após o exército de Argos ter sido derrotado nos portões de Tebas. Os dois filhos de Édipo, Etéocles e Polinice, legítimos herdeiros do trono tebano, lutaram em lados opostos e foram mortos um pelas mãos do outro. Com a vacância do trono, Creonte proclama-se rei e decreta que Eteócles que lutou na defesa de Tebas será sepultado com todas as honras que merecem os grandes heróis, quanto a Polinice, que lutou ao lado do inimigo, este permanecerá insepulto e seu corpo ficará exposto a sanha das aves carniceiras. Antígona, sentindo o direito de enterrá-lo, contrapõe o decreto real e sepulta o irmão. Ao saber de sua transgressão, Creonte intransigente não dá ouvidos aos apelos de todos e condena Antígona à morte, desencadeando uma série de acontecimentos.
A dramaturgia elaborada por Calixto de Inhamuns propõe aos atores serem ora narradores, ora personagens que povoam a tragédia de Sófocles e, numa linguagem acessível a todos, traz o cômico, o épico e o dramático para a cena, numa harmoniosa combinação.  A encenação nasce de uma proposta cenográfica da Cia. Fábrica São Paulo para o diretor Mário Santana. Uma carretinha baú, utilizada no próprio transporte dos materiais de cena, desdobra-se numa estrutura de 06 palcos que somados a 03 plataformas móveis elevam o elenco do chão (ver fotos em anexo), possibilitando visibilidade e dinamismo na execução das cenas e das músicas, tocadas e cantadas ao vivo pelos próprios atores.
ANTÍGONAS é um espetáculo criado para ser apresentado em praças, ruas e espaços abertos, onde as circunstâncias e o espaço cênico determinam o tom, a amplidão e a relação com o público. As características de uma narrativa dramática são mantidas e os atores se metamorfoseiam de personagens para mostrar situações; narram o que não é possível ser mostrado; e, comentam o que pode ajudar na interação com o público. Um espetáculo que olha para os olhos de quem está à sua frente, mas fala e direciona o que é dito aos que estão além, para quem está passando e parou para ver o que está acontecendo. 

     

 

TEATRO INFANTIL / BONECOS / ANIMAÇÃO

 

 

9/11 – 14h (quinta-feira) – Cine-Teatro PAX
Espetáculo: O PATINHO FEIO, O GATO DESGRENHADO E AS GALINHAS VESGAS DO MUNDO
Grupo: Téspis Cia. de Teatro
Cidade: Itajaí/SC
Autor: Max Reinert
Roteiro: Max Reinert (em processo colaborativo com os atores da Cia)
Direção: Max Reinert
Duração do espetáculo: 50min
Classificação etária: Livre, indicado para crianças a partir de 5 anos

     

Ao nascer numa ninhada à beira do lago, o Patinho Feio é mandado embora por ser diferente dos outros.  Na busca por um novo lar, percorre vários caminhos, até encontrar um Gato Desgrenhado e uma Galinha Vesga. Novas e inusitadas situações surgem do encontro entre esses três seres tão diferentes entre si, mas que nos convidam a pensar sobre respeito, afeto e aceitação.

     

 

 

10/11 – 14h (sexta-feira – Teatro Campos Gerais) – Cine-Teatro PAX
Espetáculo: O PIOR CIRCO DO MUNDO
Grupo:  Letras Cênicas
Cidade: Ponta Grossa/PR
Autor: Carlos Alexandre de Andrade
Roteiro: Carlos Alexandre de Andrade
Direção: Coletiva
Duração do espetáculo: 45min
Classificação etária: Livre

     

Na vivência de um menino, o circo se despede de seu último palhaço e duas personagens entram em uma questão: continuar ou não a vida desse circo que já está caminhando pelo mundo há muito tempo. Pois, neste mundo, será que o circo ainda exerce sua magia?

     

 

 

13/11 – 14h (segunda-feira – Teatro Campos Gerais) – Cine-Teatro PAX
Espetáculo: AI! SUMIRAM OS BRINQUEDOS
Grupo: Dia de Arte
Cidade: Ponta Grossa/PR
Autor: Michella França
Roteiro: Michella França
Direção: Coletiva
Duração do espetáculo: 45 minutos
Classificação etária: 0 a 12 anos

     

Em uma fazenda, Pimenta e Docinho recebem uma inesperada visita de um mensageiro das brincadeiras, o qual está rodando o mundo para apresentar as crianças os brinquedos brincantes que estavam sumidos há muitos e muitos anos. Com a linguagem clown, com muita graça e diversão eles viajam nesta aventura para o resgate destes brinquedos antigos e descobrem que estes brinquedos não funcionam com botão, nem com baterias e muito menos com eletricidade e sim com a energia e a Magia de cada criança.

     

 

 

14/11 – 14h (terça-feira) – Cine-Teatro PAX
Espetáculo: O INIMIGO
Grupo: República Ativa de Teatro
Cidade: São Paulo/SP
Autor: Davide Cali
Roteiro: Leandro Ivo, Val Pires e Vivi Gonçalves
Direção: Val Pires
Duração do espetáculo: 50 min
Classificação etária: Livre (indicado para maiores de 7 anos)

     

Em meio a uma guerra, em algum lugar que poderia ser um deserto, há dois buracos. Nos buracos, dois soldados. Eles são inimigos. Sem poderem sair do lugar, eles são obrigados a conviver com o perigo, que está ao lado. Mas será que ele é tão perigoso assim? Será que tudo aquilo que contaram é verdade? De maneira lúdica e divertida, esses soldados vão se surpreender com o que está do outro lado do front. Esse espetáculo é uma oportunidade de proporcionar uma rica experiência para adultos e crianças, promovendo uma reflexão pertinente num mundo tão dividido e intolerante. No teatro podemos construir uma cultura de paz, com cidadãos mais conscientes e atentos ao seu redor, com leveza e muito bom humor.

     

 

 

15/11 – 14h (quarta-feira) – Cine-Teatro PAX
Espetáculo: ERA UMA VEZ: CONTOS LENDAS E CANTIGAS
Grupo: Rococó Produções Artísticas e Culturais
Cidade: Porto Alegre/RS
Autor: Guilherme Ferrêra
Roteiro: Guilherme Ferrêra
Direção: Guilherme Ferrêra
Duração do espetáculo: 45min
Classificação etária: Livre

     

Um espetáculo que mescla as técnicas de Teatro, Contação de Histórias, Dança e Música. A dramaturgia revisita as Lendas de Nossa Senhora Aparecida e do Negrinho do Pastoreio, abrindo espaços onde, de forma atraente e delicada, pode-se trabalhar a transversalidade dos elementos das Culturas Afrodescendente e Gaúcha, além de uma reflexão sobre o bullying e as diferenças, trabalho infantil e os aspectos que auxiliam na formação da identidade. É entremeado por cantigas extraídas do Cancioneiro Popular Gaúcho e outras especialmente compostas, executadas ao vivo acompanhadas por violão e percussão. Vale-se de recursos cênicos simples e poucos objetos, abrindo espaço para que o espectador imagine, envolvendo-se, criando imagens e estimulando lúdico em uma atmosfera de interação.

     

 

 

16/11 – 14h (quinta-feira) – Cine-Teatro PAX
Espetáculo: PACO E O TEMPO
Grupo: Gestopatas
Cidade: Rio de Janeiro/RJ
Autor: Cecília Ripoll
Direção: Cecília Ripoll
Duração do espetáculo: 50min
Classificação etária: Livre. Indicação etária: 06 anos

     

O que é o tempo? O tempo está sempre passando? Por onde? Paco vive cheio de perguntas e curiosidades. Angustiado por estar sempre atrasado, nosso protagonista decide que precisa conhecer o tempo, e parte em uma jornada repleta de surpresas, perigos e novidades. Com humor e poesia, a encenação se utiliza de bonecos, máscaras e formas animadas para abordar as relações de afeto que vão sendo estabelecidas ao longo da saga do menino Paco.

     

 

MOSTRA ESPECIAL

 

  Espetáculo 1: “O Mundo Mágico do Palhaço Picolé”
Grupo: Palhaço Picolé
Cidade:Ponta Grossa Estado: Paraná
Autor: Robert Willians Vargas Salgueiro
Roteiro: Robert Willians Vargas Salgueiro e Geovana de Abreu Salgueiro
Direção: Robert Willians Vargas Salgueiro
Duração do espetáculo: 60 minutos
Classificação etária: Livre
     
"O Mundo Mágico do Palhaço Picolé" traz ao público um divertidíssimo espetáculo tradicional circense, com um personagem lúdico, apresenta modalidades do circo com total interatividade da plateia, no comando o Palhaço Picolé, leva as crianças para um mundo de diversão, e é claro, os adultos também poderão entrar nesta brincadeira e virarem crianças novamente. "O Mundo Mágico do Palhaço Picolé" é um espetáculo recheado de muitas brincadeiras. Palhaço Picolé também é muito habilidoso, em seu Monociclo maluco faz muitas manobras e tira suspiros do público, no malabarismo levanta a todos com a velocidade em suas mãos e suas mágicas cômicas tiram gargalhadas da plateia.
     

 

  Espetáculo 2: Variete “Humor Citrico”
Grupo: Cia de La Curva
Cidade:Chapecó Estado: Santa Catarina
Autor: Fernando Perri
Roteiro: Cia de La Curva
Direção: Cia de La Curva
Operação de luz e som: Manon Alves
Duração do espetáculo: 50 minutos
Classificação etária: Adulto (a partir de 15 anos)
     
Neste teatro de variedades , o ator argentino Fernando Perri interpreta quatro personagens muito distintos entre si. Humor, destreza circense, improviso e interação com a plateia formam o eixo central do espetáculo que discursa temas entre política, sociedade e meio ambiente, com um tempero ácido familiar aos varietés de teatro underground argentinos.
     

 

  Espetáculo 3: Rádio Comida Show Gastronômico Interativo
Grupo: Rádio Comida
Cidade: Piracicaba Estado: São Paulo
Autor: Fernando Kudder
Direção: Fernando Kudder
Duração do espetáculo: 45 minutos
Classificação etária: Livre
     
A Rádio Comida é uma comédia musical ao vivo com dois atores cantores e um músico apresentam seus personagens como cozinheiros em um programa de rádio ao vivo. A peça traz várias referências musicais mostrando a gastronomia ao redor do mundo através com receitas cantadas trazendo um panorama inserido em um universo alegre culinário. O público interage, escolhem cantores, cantoras de todos os gêneros musicais, nacional e internacional que seja parodiadas e transformam em receitas musicadas num jogo mágico de improviso memória musical e repente.
     

 

  Espetáculo 4: HISTÓRIAS DE MALASARTES – A SAGA
Grupo: ESSAÉ CIA
Cidade: JOINVILLE Estado: SC
Autor: AUGUSTO PESSOA
Roteiro: SAMUEL KUHN
Direção: SAMUEL KUHN
Duração do espetáculo: 45 MINUTOS EM MÉDIA
Classificação etária: LIVRE PARA TODAS AS IDADES
     
Pedro Malasartes é um malandro fácil de ser encontrado na literatura mundial. Aqui mesmo no Brasil encontramos inúmeras histórias dessa figura que, por meio da sabedoria popular, engana todos aqueles que se acham os donos do mundo, seja porque têm mais dinheiro e pensam que os pobres devem servi-los sem pestanejar, seja porque se consideram mais inteligentes. Nas histórias desse espetáculo, verem</strong></span><strong>os mais uma vez as artimanhas de Malasartes para sobreviver nesse mundo de espertezas e de jogos perversos. Divirtam-se!
     

 

  ***Espetáculo 5: Ai! Sumiram os brinquedos!
Grupo: Dia de Arte
Cidade: Ponta Grossa Estado: Paraná
Autor: Michella França
Roteiro: Michella França
Direção: Coletiva
Duração do espetáculo: 45 minutos
Classificação etária: 0 a 12 anos
     
Em uma fazenda, Pimenta e Docinho recebem uma inesperada visita de um mensageiro das brincadeiras, o qual está rodando o mundo para apresentar as crianças os brinquedos brincantes que estavam sumidos há muitos e muitos anos. Com a linguagem clown, com muita graça e diversão eles viajam nesta aventura para o resgate destes brinquedos antigos e descobrem que estes brinquedos não funci</strong></span><strong>onam com botão, nem com baterias e muito menos com eletricidade e sim com a energia e a Magia de cada criança.
     

 

  ***Espetáculo 6: O Velho Lobo do Mar
Grupo: Trip Teatro
Cidade: Rio do Sul Estado: Santa Catarina
Autor: Willian Sieverdt
Roteiro: Willian Sieverdt
Direção: Willian Sieverdt
Duração do espetáculo: 35min (20 minutos de espetáculo + 15 minutos de interação entre bonecos e público, demonstrado técnicas de construção e manipulação, de forma divertida e participativa)
Classificação etária: Livre
     
Perdido em uma ilha esquecida em algum lugar do Atlântico, seja subindo em um coqueiro atrás de alimento, tentando convencer uma minhoca a ir para o anzol, em busca de um tesouro ou até mesmo fazendo amizade com uma baleia, Charlie mostrará a todos que para tudo na vida há uma saída e que por isso ele é conhecido pelos Sete Mares como "O Velho Lobo do Mar".
     

 

  ***Espetáculo 7: As peripécias da Ama e Baltazar
Grupo: Cia Sonora
Cidade: Curitiba Estado: Paraná
Autor: William Shakespeare
Roteiro: Tina de Souza
Direção: Tina de Souza
Duração do espetáculo: 45 minutos
Classificação etária: A partir de 7 anos
     
O espetáculo “As peripécias da Ama e Baltazar” conta a história de Romeu e Julieta sob a perspectiva de dois personagens secundários: Angélica, a ama de Julieta e Baltazar, o servo de Romeu. Ambos são elevados à categoria de protagonistas nessa adaptação. Baseado em uma das obras mais conhecidas de Willian Shakespeare, a peça transforma o enredo da tragédia em pano de fundo para as divertidas desventuras da dupla, verdadeiros palhaços que expõem seus sentimentos, paixões e desejos. O Teatro de Formas Animadas revela-se em personagens imaginários representados por objetos do cotidiano dos servos, tais como: vassouras, baldes e outros.  Espetáculo para todas as idades, com composições musicais e cantigas do cancioneiro popular brasileiro, para encantar e colorir as peripécias da Ama e do Baltazar.
     

 

  ***Espetáculo 8: “As Pelejas de Severino Em Busca do Boi Suvaco”
Grupo: CANOA ENCANTADA TEATRO DE ANIMAÇÃO
Cidade: Hortolândia Estado: São Paulo
Autor: Genivaldo Aleixo
Roteiro: Genivaldo Aleixo
Direção: Genivaldo Aleixo
Duração do espetáculo: 45 minutos
Classificação etária: Livre
     
O espetáculo narra, em tom de cordel, as aventuras do vaqueiro Severino, que adentra as terras do temido Capitão João Redondo em busca de um boi perdido. Mas, mal sabe nosso herói, que aquelas terras são assombradas pelo terrível Fantasma do Jaraguá Encantado. Explorando o universo da cultura popular, o espetáculo mistura a narrativa de cordel, os arquétipos do mamulengo e dos folguedos e ritmos típicos como o xaxado e a embolada.
     

*** Espetáculos com agendas reservadas para a Secretaria Municipal de Educação, destinados para CMEIS.