Ribas, Edipo Santos

 
Nascido em Ponta Grossa (Pr), em 1915. Sua vida profissional girou em torno da educação, pois durante longos anos exerceu o cargo de secretário do Colégio Estadual Regente Feijó. Foi membro do Centro Cultural Euclides da Cunha (Ponta Grossa). Participou de um dos grupos de estudo de literatura liderado pelo professor Bruno Enei. Parte da sua produção poética está publicada na imprensa local. Faleceu em 1989. (Vera Marilha Florenzano).

Bênção

Ah!... poder superar os limites dos "exíguos portos",
romper os elos da humana contingência,
fazer-se ao ALTO, em alígero vôo.
Sobrepairar!...
Elevar coração e pensamentos
ao resplendente roteiro das alvoradas,
à s imarcescíveis culminâncias do profundo,
e, lá daquelas freqüências,
vislumbrar, ainda que por de leve,
mas em êxtase,
a beleza pura em suas imaculadas nuances,
e assim tocado, e assim ungido,
pousar de leve, na serena fronte
da filhinha que dorme, em inocência,
purificada, trêmula, em transporte,
a mão que toca e abençoa!...

Palavras-chave: Ponta Grossa, cultura, poesia.

Referências Bibliográficas:
Acervo familiar
Jornal da Manhã. Ponta Grossa.
Tapejara. Ponta Grossa.