Marenda, João

 

João Marenda nasceu em Ponta Grossa no dia 05 de setembro de 1923, filho de Humberto e Laura Biscaia Marenda. Iniciou seus estudos na Escola do Sindicato dos Ferroviários, dando continuidade no Seminário do Verbo Divino. Em 1937 transferiu-se para Minas Gerais, onde prosseguiu seus estudos no Instituto Missionário São Miguel, da Congregação do Verbo Divino. Permaneceu ali por cinco anos, transferindo-se então para o Seminário do Espírito Santo, em Santo Amaro (SP). Em 1944 deixou o Seminário e foi prestar o Serviço Militar e, em 1947, casou-se com Albertina Borcezi, com a qual teve oito filhos. Em 1947 passou a trabalhar no Jornal do Paraná onde usava o pseudônimo "Tristão de Ouro Preto". Em 1948 transferiu-se para o então Distrito de Ventania (Tibagi), onde trabalhou como encarregado da tipografia para as Indústrias Klabin do Paraná e Celulose S. A. Na mesma época passou a trabalhar no Jornal O Tibagi com os pseudônimos de "Marenfis", "Tarcisio de Ely" e "Ariovisto Júnior". Concomitantemente à profissão de jornalista foi professor de latim, português, OSPB (Organização Social e Política Brasileira), Educação Artística e Canto Orfeônico, no Ginásio Estadual Wolff Klabin e na Escola Normal Nossa Senhora de Fátima. Deixou as indústrias Klabin em 1968, posteriormente passando a residir em Ponta Grossa, onde em 1970 passou a trabalhar no Jornal Diário dos Campos, permanecendo até seu falecimento, em 09 de maio de 1990. (Rosemeri Leane Knebel)

Palavras-chave: Ponta Grossa, nome de rua, jornalismo.

Referência Bibliográfica:
Dominação de ruas e avenidas: biografia dos homenageados. Ponta Grossa: Secretaria Municipal de Administração e Negócios Jurídicos. 1990.