Lima, Vicente Machado da Silva

 

Nasceu na cidade de Castro no dia 09 de agosto de 1860, filho de José Machado da Silva Lima e Ana Guilhermina Laynes Pinheiro Lima. Em 1881 bacharelou-se no Curso de Direito em São Paulo. No mesmo ano foi nomeado Promotor Público em Curitiba e, em 1882, secretário do governo de Carlos de Carvalho. Desde cedo defendeu a República e teve importante participação na formação do pensamento republicano paranaense. No decorrer de sua vida, foi professor de Filosofia no Ginásio Paranaense, Juiz Municipal e de Órfãos em Ponta Grossa, deputado provincial nos biênios 1886-87 e 1888-89 pelo Partido Partido Liberal. Com a proclamação da República, foi eleito Deputado Estadual em 1891-92, retornando entre 1896 e 1903. Em 1893 foi eleito Vice-Presidente do Estado, na gestão de Francisco Xavier da Silva. Por Por ocasião da Revolução Federalista (1893), assumiu a Presidência do Estado devido ao licenciamento do então Governador. Em seguida com a ocupação de Curitiba pelos maragatos, transferiu a capital para Castro. No dia 18 de janeiro de 1893 deixou o Governo do Estado e foi para São Paulo, somente reassumindo em 4 de maio de 1894, quando as forças federalistas já haviam sido expulsas do Paraná. Logo após reassumir foi acusado de ser o mandante da chamada "carnificina da Serra", na qual foi executado o "Barão do Cerro Azul" da qual se declarou inocente, e identificando o Governo Federal como responsável pelo ocorrido. Em 1895 foi eleito Senador da República e, em 1904, Presidente do Estado. Contudo, não conseguiu concluir o seu mandato, licenciando-se do cargo para tratamento de saúde e vindo a falecer em 3 de março de 1907. (Rosemeri Leane Knebel)

Referências Bibliográficas: Dicionário Histórico-biográfico do Paraná. Curitiba: Chain/Banestado. 1991. História do Paraná. Curitiba: Grafipar. 3º Volume. 1969. NEGRÃO, Francisco. Genealogia Paranaense. 1º Volume, 1926.