Cunha, Aguinaldo Guimarães da

 

Nasceu em Ponta Grossa no dia 22 de outubro de 1899, filho de Hipólito Alves da Cunha e Amélia Guimarães da Cunha. Ainda jovem passou a trabalhar na casa de comércio Paulo Lange. Aperfeiçoou seus estudos e tornou-se guarda-livros (contador). Em 1925 casou-se com Alfredina Souza da Cunha com quem teve duas filhas. Em 1927 passou a trabalhar no Banco Pelotense, ali permanecendo até 1930, quando este fechou. Passou então a trabalhar na Prefeitura de Tibagi, onde seu cunhado havia sido nomeado prefeito pelo interventor do Paraná, Manoel Ribas. Ali fixou residência. Contudo continuava bastante ligado à Princesa dos Campos, principalmente comercialmente. Ficou viúvo em 1947, casando-se novamente alguns anos depois, vindo a ter mais duas filhas. Possuía um grande amor pela natureza, abrigando em sua propriedade animais ameaçados da região. Era autodidata, especializando-se na história do Paraná. Faleceu em 20 de julho de 1990, em Curitiba, sendo enterrado, conforme sua vontade, em Ponta Grossa. (Rosemeri Leane Knebel)

Palavras-chave: Ponta Grossa; nome de rua.

Referência Bibliográfica:
Nominação de ruas e avenidas: biografia dos homenageados. Ponta Grossa: Secretaria Municipal de Administração e Negócios Jurídicos, 1992.