Colégio Santana

 

Em 1903 a Paróquia de Sant´Ana em Ponta Grossa foi confiada aos padres da Congregação do Verbo Divino, por determinação de D. José de Camargo Barros, primeiro bispo de Curitiba, para o trabalho de pastoral paroquial. Entre outros trabalhos, fundaram uma escola paroquial mista que começou a funcionar com 30 alunos. A especificidade do trabalho educativo, somado à carência de sacerdotes, levou-os a pedir auxílio às Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo, de origem alemã, com as quais partilhavam o mesmo fundador.
Três religiosas iniciaram os trabalhos escolares em 1905: Irmã Regina, Irmã Dionysia e Irmã Suitberta, que fundaram a Casa das Irmãs Missionárias Servas do Espírito Santo em 21 de março de 1905 e a primeira escola confessional católica estabelecida em Ponta Grossa, o Colégio Sant'Ana. A partir de 1908, suas atividades educacionais desdobraram-se em três escolas anexas, a Escola Alemã, a Escola Polonesa e uma escola para negros pobres que funcionou na sacristia da Igreja do Rosário, mantida pelos sócios da Fraternidade do Sagrado Coração de Jesus.
O Colégio Sant'Ana vem funcionando ininterruptamente desde a data de sua fundação até os dias de hoje, formando gerações em toda a região dos Campos Gerais. (Rosângela Wosiack Zulian)
Referências Bibliográficas:

Diocese de Ponta Grossa - Cinqüentenário - (1926-1976). Curitiba: Gráfica Vicentina, 1976.
FEDALTO, Pedro. A Arquidiocese de Curitiba na sua História. Curitiba, 1958.

Palavras-chave: romanização, catolicismo, Diocese de Ponta Grossa, congregações.