Arenito

 
Rocha sedimentar detrítica (transporte e acumulação mecânica dos componentes), resultante da consolidação de grãos de areia (fragmentos de rochas e minerais entre 0,062 e 2,00 mm). Pode apresentar matriz (partículas menores, de silte e argila) e um cimento natural qualquer precipitado quimicamente (óxidos de ferro, carbonatos, sílica), os quais colaboram na coesão da rocha. Os arenitos podem ter diversas cores, sendo as mais comuns cinza, amarela ou vermelha, que refletem a natureza dos grãos, cimento e matriz. Os grãos que formam os arenitos são geralmente do mineral quartzo, podendo, contudo, ser de qualquer outro mineral (principalmente o feldspato) ou fragmento lítico (de rocha), uma vez que tenham as dimensões dos grãos de areia. Nos arenitos observa-se com freqüência uma nítida estrutura sedimentar marcada pela sucessão de lâminas e estratos com variações na granulação, cor, composição, etc., que refletem mudanças nos fatores controladores do processo de sedimentação que deu origem à rocha sedimentar. Na região dos Campos Gerais o arenito é o tipo de rocha predominante na Formação Furnas, e nas subdivisões do Grupo Itararé denominadas Arenito Vila Velha e Arenito Lapa . Os arenitos podem ser explorados para a produção de blocos de rocha utilizados em pisos e revestimentos, como acontece na cidade de Lapa. Quando incoesos, podem tornar-se importantes fontes de material arenoso, utilizado para diversos fins (construção civil, fundição, vidros). (Heracto Kuzycz Assunção e Mário Sérgio de Melo).