20/08/10 e 21/08/10 - Colóquio de Educação Ambiental - Ponta Grossa/PR - UEPG - Auditório Campus Central

Pautada nos princípios contidos na Política Nacional de Educação Ambiental-PNEA, instituída pela Lei nº. 9795 / 1999, a Diretoria de Educação Ambiental do Ministério do Meio Ambiente-MMA/DEA elaborou o Programa Coletivos Educadores, que são conjuntos de instituições que atuam em processos formativos permanentes, participativos, continuados e voltados à totalidade e diversidade de habitantes de um determinado território. O Coletivo Educador é, ao mesmo tempo, resultado e realizador do Programa Nacional de Educação Ambiental (ProNEA) e do Programa Nacional de Formação de Educadoras e Educadores Ambientais (ProFEA). O papel de um Coletivo Educador é promover a articulação institucional e de políticas públicas, a reflexão crítica acerca da problemática sócio ambiental, o aprofundamento conceitual e criar condições para o desenvolvimento continuado de ações e processos de formação em Educação Ambiental com a população do contexto, visando a sinergia dos processos de aprendizagem que contribuem para a construç&atil de;o de territórios sustentáveis.
        Os Coletivos Educadores favorecem a continuidade das propostas de formação, a otimização de recursos locais, regionais e federais, a articulação de programas e projetos de desenvolvimento territorial sustentável. Para que o desenvolvimento de processos educacionais amplos, continuados, sincrônicos e permanentes, perpassem todo o tecido social há a necessidade da conjunção de recursos e competências que dificilmente se encontram numa única instituição.